Feliz Quinze anos meu bebê

Eu não sou uma pessoa que chora facilmente por qualquer coisa.

Isso pq me ensinaram, desde sempre, que expressar as nossas emoções é algo inconveniente e intolerável.

E quando a Giulia nasceu, há quinze anos atrás, ela também não chorou! Pensei: “uma extensão de mim mesma em forma de um bebê de olhos castanhos escuros que me encarava de volta”, ali naquele instante eu conheci de fato o que era ter medo.

Eu não conheço minha própria filha!

Você fracassou como mãe, porque você é culpada pelas escolhas da sua filha!

 

Era mais um dia como outro qualquer, já havia se passado manhã e tarde, e a noite chegava serena, mas de repente o anel que era vidro se quebrou, e aquela certeza que precede a chuva com o trovão que chega para anunciá-la, gritou para acordar a mãe que existe dentro de mim.

Cara de mãe?

A mãe tem uma cara de mãe? Qual seria a cara ideal de uma mãe?

Muitas, consideravelmente, muitas pessoas me fitam curiosas quando declaro ser mãe, seguidamente, muito mais, quando revelo a maternidade de duas.

“Mas quantos anos você tem? Você não parece ter mais de vinte e poucos.

” Ora! Sem desdém, mas eu não considero como elogio.

A maternidade | adolescente

É minha amiga, a maternidade é só mais uma das bolas que estamos tentando manter no ar.

Mãe de adolescente então, é uma questão exasperante dos instintos a níveis extremos…

Você precisa invocar diariamente aquela que habita nas profundezas dos seus 14 anos atrás, e pensar como eles. E isso dá uma trabalheira insana, pois embora você se lembre bem do que fazia com essa idade,

O que muda quando nasce uma mãe?

Silêncio, por favor!

Ser mãe é “uma coisa boa”, sem nenhum vestígio de ambiguidade.

Fazer-se de boa mãe nas redes sociais, se manter e se trancar dentro do armário com suas frustrações, raiva, sofrimento, dor, confusão, e seu silêncio complacente abençoado é uma questão de consenso.

Qualquer tipo de controvérsia completamente avessa, oposição ou resistência é no mínimo piegas barata!

Quem vem primeiro, família ou trabalho?

E na frente das nossas filhas, ouvi meu marido inconformado dizer com lágrimas nos olhos: “até quando vamos ser deixados de lado por causa do seu trabalho?”

Era por volta das dezenove horas de uma quinta-feira quente de verão, todos em casa, eufóricos e cheios de energia, inclusive eu,

Viagem com crianças – Parques de Olímpia

Oi gente, estão pensando em curtir as férias ou só alguns dias com as Kids nas águas quentinhas de Olímpia?

Nós acabamos de voltar de lá, e como temos duas meninas com idade completamente diferentes, vivemos duas experiências em dois parques completamente distintos.

O que acontece com o amor após o casamento?

Oi gente!

Se você leu os posts anteriores sabe que, além do Roteiro Kids, tenho também outro canal chamado Campinas com crianças, e uma loja de jardins chamada Bem-me-verde! e um outro blog chamado Meu casamento com Deus.

Viagem com crianças – Atibaia Residence

Olá viajantes do mundo dos hotéis Kids friendly…

Depois dos filhos, a exigência dos nossos pequenos clientes, é o que desafia nossa busca infindável por incríveis momentos juntos, mas não são apenas locais que recebem crianças, são locais que acolhem nossos filhos, como se estivessem em casa, mas com a mágica que surpreende.

Primeiro ano e ainda não sabe ler e escrever?

* Post em áudio – aperte o play logo abaixo: 

Cada criança tem seu tempo! Com certeza, você já deve te lido e ouvido muito essa frase depois da maternidade, e ela existe para confortar ou confrontar nossas ansiedades (e são tantas, né?!) diante dos processos de aprendizagem dos nossos filhos, porém, quando todo mundo da mesma idade já está engatinhando,

Powered by WordPress | Designed by: suv | Thanks to trucks, infiniti suv and toyota suv